ISCTE – IUL, terminou a primeira grande guerra interna numa Fundação

.

Segundo um comunicado que o Reitor Luis Reto endereçou à comunidade académica –  o qual  recebi enquanto alumnus (?) –  e após anos de pugna, de uma infinidade de passos processuais e de elevados custos para o ISCTE (e para a outra parte, imagino), o  Reitor ganhou.

Conheço mais ou menos as questões jurídicas e pessoais em jogo mas não tive nem tenho posição.

Tive em determinados momentos contacto com dois dos docentes que constituíam essa outra parte – Rui Pena Pires, um dos líderes do sector pro-Fundação, e Nuno David (ambos sócios do SNESup) – um dos líderes do sector crítico, aqui convergindo contra Luís Reto.

Quando o SNESup organizou há anos no ISCTE (2009, creio)   um debate sobre o regime fundacional estavamos mais na mesa – dois dirigentes do SNESup (Gonçalo Xufre e Nuno Ivo Gonçalves), Rui Pena Pires, Nuno David, Monteiro Fernandes  e António Garcia Pereira – do que no auditório.

O que é curioso na informação disponibilizada pelo Reitor é que o processo desta Fundação “privada”  correu pelos Tribunais Administrativos e que para tomar posse Luis Reto teve de se  socorrer de uma figura de direito administrativo – a “Resolução Fundamentada”.

.(CORRIGIDO em 6-4-2007)

https://ivogoncalves.wordpress.com/2017/02/06/universidades-fundacao-privatizacao-pior-fragmentacao/

.

Advertisements

Sobre ivogoncalves

64 anos Licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia, Mestre em Administração e Políticas Públicas pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, Doutor em Sociologia, especialidade de Sociologia Política, pelo ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa. Detém Diploma de Estudos Avançados (3º Ciclo) em História Moderna e Contemporânea da mesma instituição. Domínios de actividade profissional: Gestão Orçamental Pública, Auditoria e Fiscalização, Recuperação de Empresas como dirigente, técnico ou consultor e formador. Outros domínios de interesse: Sistemas de Informação. Docente do ensino superior de Setembro de 1976 a Maio de 1985 no Instituto Superior de Economia, e de Outubro de 1985 a Julho de 2010 no Instituto Superior de Gestão (integrado actualmente no Grupo Lusófona). Membro nº 15 da Ordem dos Economistas. Pertence ao Colégio de Economia Política e ao Colégio de Auditoria. Membro nº 1385 do Instituto Português de Auditoria Interna. Sócio nº 20831 da Sociedade de Geografia de Lisboa.
Esta entrada foi publicada em Cidadania, Empresas, Ensino Superior, Gestão. ligação permanente.

2 respostas a ISCTE – IUL, terminou a primeira grande guerra interna numa Fundação

  1. Alan Stoleroff diz:

    Que coisa horrível dizer: António Monteiro Fernandes está bem e vivo e trabalha muito, se bem a pro bono, no ISCTE. E não tenho a certeza de quem entre essas colegas é de facto sócio do SNESup. Cuidado com os comentários.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s