Um sindicato com excesso de protagonismo

O Sindicato do Corpo dos Guardas Prisionais veio há tempos a público explicar o mistério dos livros endereçados a José Sócrates e devolvidos aos remetentes. Pessoalmente, fiquei grato pela explicação,  que passou para a comunicação social e circulou pelas redes sociais.

Considero todavia que deveria ter sido a Direcção-Geral da Reinserção Social e Serviços Prisionais a dar, neste caso, os esclarecimentos necessários,  e de modo geral, que esta se deveria dotar de comunicação profissional que lhe permita enfrentar as  pequenas dificuldades  geradas pelo impacto mediático associado à presença do ex- Primeiro Ministro num dos seus estabelecimentos.

Já fiz aqui neste espaço a mesma crítica a propósito do protagonismo do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos quando teve como responsável máximo da Direcção-Geral e, depois,  da Autoridade Tributária e Aduaneira, o Doutor Azevedo Pereira,  a quem cabia esclarecer situações que vieram a público.

Onde acho lamentável a prestação do Sindicato do Corpo dos Guardas Prisionais é na denúncia pública dos  favores de que Sócrates estaria a beneficiar nos contactos com o exterior. Deixando de lado a questão de saber se a colocação  do político em mera prisão preventiva  na cidade de Évora,   longe dos seus advogados previamente constituídos,  e em contacto com pessoal já condenado,  não exigiria alguma flexibilização, e admitindo que possa haver fundamento no receio de que tais alegados favores criem tensões no estabelecimento, não me parece que a denúncia, fundamentada ou não,  devesse ter  sido tornada pública. 

.

Advertisements

Sobre ivogoncalves

64 anos Licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia, Mestre em Administração e Políticas Públicas pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, Doutor em Sociologia, especialidade de Sociologia Política, pelo ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa. Detém Diploma de Estudos Avançados (3º Ciclo) em História Moderna e Contemporânea da mesma instituição. Domínios de actividade profissional: Gestão Orçamental Pública, Auditoria e Fiscalização, Recuperação de Empresas como dirigente, técnico ou consultor e formador. Outros domínios de interesse: Sistemas de Informação. Docente do ensino superior de Setembro de 1976 a Maio de 1985 no Instituto Superior de Economia, e de Outubro de 1985 a Julho de 2010 no Instituto Superior de Gestão (integrado actualmente no Grupo Lusófona). Membro nº 15 da Ordem dos Economistas. Pertence ao Colégio de Economia Política e ao Colégio de Auditoria. Membro nº 1385 do Instituto Português de Auditoria Interna. Sócio nº 20831 da Sociedade de Geografia de Lisboa.
Esta entrada foi publicada em Cidadania, Gestão. ligação permanente.

Uma resposta a Um sindicato com excesso de protagonismo

  1. Pingback: Restrições à liberdade sindical, direito à greve, contratação colectiva e negociação | Fórum SNESup

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s