Pires de Lima: fala-se de Reforma Administrativa desde 1951

.

“Desde 1951 que se anda a falar de reforma administrativa, sem que se vejam resultados correspondentes à expectativa criada

António Pedrosa Pires de Lima, 30 de Novembro de 1966.

(Acta-Resumo nº 21 da reunião plenária do Grupo de Trabalho nº 14 – “Reforma Administrativa” da Comissão Interministerial de Planeamento e Integração Económica).

Durante mais 20 anos continuou a falar-se de “Reforma  Administrativa”, depois, nos 10 anos de Cavaco e Isabel Corte-Real, de “Modernização Administrativa”, com Guterres II e Alberto Martins de “Reforma do Estado e da Administração Pública”, com Durão Barroso de “Reforma da Administração Pública”, com Sócrates I de “Modernização da Administração Pública” .

Enfim, rótulos de “marketing político” que esgotaram as palavras, a ponto de o actual Governo, do qual  o neto da personalidade citada, ou seja,  António Pires de Lima,  faz parte, só ter encontrado ainda disponível “Reforma do Estado”, denominação  prometedora mas que, por mais espremida que seja, até agora deitou muito pouco sumo.

Sobre a ínclita família Pires de Lima

http://www.dn.pt/inicio/pessoas/interior.aspx?content_id=1262073

Anúncios

Sobre ivogoncalves

64 anos Licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia, Mestre em Administração e Políticas Públicas pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, Doutor em Sociologia, especialidade de Sociologia Política, pelo ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa. Detém Diploma de Estudos Avançados (3º Ciclo) em História Moderna e Contemporânea da mesma instituição. Domínios de actividade profissional: Gestão Orçamental Pública, Auditoria e Fiscalização, Recuperação de Empresas como dirigente, técnico ou consultor e formador. Outros domínios de interesse: Sistemas de Informação. Docente do ensino superior de Setembro de 1976 a Maio de 1985 no Instituto Superior de Economia, e de Outubro de 1985 a Julho de 2010 no Instituto Superior de Gestão (integrado actualmente no Grupo Lusófona). Membro nº 15 da Ordem dos Economistas. Pertence ao Colégio de Economia Política e ao Colégio de Auditoria. Membro nº 1385 do Instituto Português de Auditoria Interna. Sócio nº 20831 da Sociedade de Geografia de Lisboa.
Esta entrada foi publicada em Cidadania, Gestão, História. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s