Mudar o nome ao BES

O BES ganharia em mudar de nome para BES – Banco Economia e Sociedade ou, para aproveitar o verde,  para BES – Banco Ecologia e Sociedade.

De facto, o nome “Espírito Santo” está amaldiçoado.

A agonia do grupo, tudo indica,  irá prolongar-se  por vários anos, aliás se o BES for gerido profissionalmente não deixará de ser chamado a executar outras empresas do grupo e a participar em processos de insolvência em que terá de optar entre aceitar perdoar às empresas “Espírito Santo” ou forçar a sua liquidação.

Curiosamente, a própria família Espírito Santo contestou  após a nacionalização o direito do então Banco Espírito Santo e Comercial de Lisboa usar o nome “Espírito Santo”. O Estado opôs-lhe um parecer de Rui Machete que ainda hoje se lê com interesse, e que está publicado em Rui Chancerelle de Machete, 1991, Parecer nº 5 – “Natureza Jurídica das Nacionalizações. Direito à Firma das Empresas Públicas”, Estudos de Direito Público e Ciência Política, pp 535-558, Fundação Oliveira Martins.

Bom, é ocasião de fazer a vontade à família.

Em relação ao post anterior resta-me observar  que se não for feito, como sugeri, o sequestro da participação do Espírito  Santo Financial Group no BES, é muito provável que a participação venha a ficar à ordem do processo de insolvência da sociedade titular. Num caso e noutro o Banco ficará sem dono.

A nacionalização da participação (não a do BES) e a sua subsequente venda em bloco poderiam ajudar a recriar um núcleo duro, e a cortar as amarras entre o BES e o GES, mas não me admiraria que, nessa eventualidade,  mais uma vez o Estado fosse levado a comprar (aqui, indemnizar) por um valor elevado e a vender barato.

Actualização: entretanto os dados revelados mostram que o cenário para o qual quis alertar já é real

http://expresso.sapo.pt/familia-espirito-santo-ja-so-dispoe-de-01-do-bes=f881138

Actualização a 18/7/2014: entretanto, segundo o Diário Económico, 15 % das acções do BES foram dadas como garantia à CGD de uma dívida do Espírito Santo Financial Group, . O Ministério das Finanças sabia ? Concordou ? Bom se a CGD ficar com elas será a maior participação individual no capital do BES.

 

 

Sobre ivogoncalves

64 anos Licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia, Mestre em Administração e Políticas Públicas pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, Doutor em Sociologia, especialidade de Sociologia Política, pelo ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa. Detém Diploma de Estudos Avançados (3º Ciclo) em História Moderna e Contemporânea da mesma instituição. Domínios de actividade profissional: Gestão Orçamental Pública, Auditoria e Fiscalização, Recuperação de Empresas como dirigente, técnico ou consultor e formador. Outros domínios de interesse: Sistemas de Informação. Docente do ensino superior de Setembro de 1976 a Maio de 1985 no Instituto Superior de Economia, e de Outubro de 1985 a Julho de 2010 no Instituto Superior de Gestão (integrado actualmente no Grupo Lusófona). Membro nº 15 da Ordem dos Economistas. Pertence ao Colégio de Economia Política e ao Colégio de Auditoria. Membro nº 1385 do Instituto Português de Auditoria Interna. Sócio nº 20831 da Sociedade de Geografia de Lisboa.
Esta entrada foi publicada em Economia, Empresas, Gestão. ligação permanente.

Uma resposta a Mudar o nome ao BES

  1. Pingback: Pela Blogosfera – Comunicar | A Educação do meu Umbigo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s