Jornalismo económico: os PPR do Estado

Nos tempos em que, por necessidade de apoio a trabalhos académicos, tinha mais contacto com a comunicação social escrita, recolhi algumas peças de que aqui quero dar nota, antes de as reciclar no cesto dos papéis.

Uma é uma peça de peça de página e meia do Dário Económico de sexta feira, 17 de Dezembro de 2010, assinada por Raquel Carvalho, a páginas VI e VII de um Caderno Temático sobre PPR.

“Certificados de Reforma com 841 novos subscritores” (no ano de 2010), esperando-se mais 60 ou 70 subscritores até ao fim do ano.

Estariam em causa os produtos do RPC – regime público de capitalização (com 8181 subscritores desde o seu ano de lançamento em 2008, ou seja, o nível de subscrição em 2010 não merece parangonas… ) impropriamente chamados PPR do Estado.

Declarações e foto de Manuel Pedro Baganha, Presidente do Instituto de Gestão dos Fundos de Capitalização da Segurança Social (IGFCSS), Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais e depois Secretário de Estado do Tesouro e Finanças no 2 º Governo Guterres e mais tarde Secretário de Estado Adjunto e do Orçamento do 1º Governo Sócrates, na breve experiência de Campos e Cunha como Ministro das Finanças. Secretário de Estado universal, pode ser que um dia seja chamado a Ministro…

Não faço ideia se um jornal económico factura este tipo de peças como publicidade institucional ou na conta dos “fretes que um dia nos poderão ser úteis”.

Por mim, teria titulado a notícia “O flop dos PPR do Estado”…

Anúncios

Sobre ivogoncalves

64 anos Licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia, Mestre em Administração e Políticas Públicas pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, Doutor em Sociologia, especialidade de Sociologia Política, pelo ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa. Detém Diploma de Estudos Avançados (3º Ciclo) em História Moderna e Contemporânea da mesma instituição. Domínios de actividade profissional: Gestão Orçamental Pública, Auditoria e Fiscalização, Recuperação de Empresas como dirigente, técnico ou consultor e formador. Outros domínios de interesse: Sistemas de Informação. Docente do ensino superior de Setembro de 1976 a Maio de 1985 no Instituto Superior de Economia, e de Outubro de 1985 a Julho de 2010 no Instituto Superior de Gestão (integrado actualmente no Grupo Lusófona). Membro nº 15 da Ordem dos Economistas. Pertence ao Colégio de Economia Política e ao Colégio de Auditoria. Membro nº 1385 do Instituto Português de Auditoria Interna. Sócio nº 20831 da Sociedade de Geografia de Lisboa.
Esta entrada foi publicada em Cidadania, Economia, Gestão. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s