Um gestor

Há umas semanas atrás, comentando uma notícia de jornal, aliás bem feita, sobre SWAPS NA CARRIS escrevi no Facebook:

Lamento que a lista dos “puníveis” não englobe todos os membros dos conselhos de administração que aprovaram estes contratos, mas apenas os Presidentes e Administradores Financeiros, isto é, não me agrada a aparente “excepção Marco António”.

Sei que os Presidentes nestes casos não são simples “primus inter pares” mas quando vi Silva Rodrigues, Presidente da Carris (membro do PSD, do qual se chegou a falar para Secretário de Estado dos Transportes), nesta lista, lembrei-me que durante um semestre, no Instituto Superior de Gestão, estive afecto à disciplina de Projecto Empresarial, de que ele era responsável e de que o ouvi referir-se a muito do seu trabalho na Carris, com especial incidência na gestão de recursos humanos, nos confrontos com os sindicatos certamente, mas também no recrutamento e formação de novo pessoal, na modernização da frota e nos projectos de qualidade, denotando uma genuína paixão pela sua missão. E também me lembrei que na entrevista a Rogério Ferreira do Ó para a dissertação de Mestrado publicada sob o título “Turnaround em Portugal. Como recuperar empresas em dificuldades” (bnomics, 2010) explicou que não escolheu os restantes elementos da equipa para o mandato iniciado em 2003 nem os nomeados aquando da sua renovação, já sob o I Governo de José Sócrates. Isto é, não terá escolhido o Administrador / Administradora Financeiro (a) directamente responsável pelos contratos de Swap (que nos primeiros anos, como a peça jornalística refere, geraram resultados positivos)

Silva Rodrigues vai ser substituído, mas de vez em quando, ao VALIDAR VERDE na Carris ou ao ler os compromissos da Carris perante os clientes afixados nos veículos, vou pensar nele.

Depois de escrever este texto já Silva Rodrigues divulgou um esclarecimento e li no jornal que na REFER, seu “lugar de recuo”, havia quem quisesse impedir a sua colocação na empresa…

As empresas públicas de transportes foram vítimas de sucessivos Governos que anunciaram “poupanças” à custa do congelamento de dotações de capital e para indemnizações regularmente inscritas. A dívida, muita dela colocada junto de credores estrangeiros, tornou-se ingerível. Perante a instabilidade que a dada altura se fez sentir, percebe-se a necessidade de contratar swaps. Admito que não tenho capacidade de distinguir os “exóticos” dos “bons”.

As empresas como a CARRIS que atingiram o equilíbrio operacional (houve mais alguma ?) deviam ter sido saneadas mediante a assunção de todo ou parte do passivo pelo Estado, como Cavaco Silva fez no caso de muitas empresas públicas e até, julgo, de uma privada (Lisnave). Com o programa de assistência financeira, que não contemplou as necessidades das empresas públicas, a situação tornou-se mais clara mas os caminhos para a solução parecem-me ainda bastante confusos.

Sobre ivogoncalves

64 anos Licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia, Mestre em Administração e Políticas Públicas pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, Doutor em Sociologia, especialidade de Sociologia Política, pelo ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa. Detém Diploma de Estudos Avançados (3º Ciclo) em História Moderna e Contemporânea da mesma instituição. Domínios de actividade profissional: Gestão Orçamental Pública, Auditoria e Fiscalização, Recuperação de Empresas como dirigente, técnico ou consultor e formador. Outros domínios de interesse: Sistemas de Informação. Docente do ensino superior de Setembro de 1976 a Maio de 1985 no Instituto Superior de Economia, e de Outubro de 1985 a Julho de 2010 no Instituto Superior de Gestão (integrado actualmente no Grupo Lusófona). Membro nº 15 da Ordem dos Economistas. Pertence ao Colégio de Economia Política e ao Colégio de Auditoria. Membro nº 1385 do Instituto Português de Auditoria Interna. Sócio nº 20831 da Sociedade de Geografia de Lisboa.
Esta entrada foi publicada em Empresas, Gestão. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s