Handbook de Administração Pública

Os efeitos negativos da extinção do Instituto Nacional de Administração estão a ser minimizados: parte dos investigadores do extinto Instituto transitaram, com as competências de desenvolvimento organizacional, para a Direcção-Geral da Administração e Emprego Público (DGAEP) onde integram o Departamento de Investigação, Relações Internacionais e Comunicação (DIRIC) embora David Ferraz, que tem vindo a trabalhar sobre a escolha de dirigentes, permaneça afecto à Direcção-Geral que utiliza a sigla INA.

A publicação, com organização de César Madureira e Maria Asensio, de um Handbook de Administração Publica com 27 artigos de 31 autores nacionais e estrangeiros, procura reafirmar a autonomia da Ciência da Administração em relação à Ciência Política e ao Direito Administrativo. O lançamento oficial teve lugar a 29 de Maio, nas instalações da biblioteca comum Secretaria-Geral do MF – INA do Terreiro do Paço mas estava já disponível há algum tempo para o público.

A publicação traz, e muito bem , notas biográficas de todos os autores, permitindo, em relação aos portugueses ou radicados em Portugal, sintetizar desta forma o percurso académico e relações com instituições, e em dois casos, uma filiação sugestiva.

César Madureira: Doutoramento, DIRIC-DGAEP, ISCTE-IUL, U Lusíada

Maria Asensio: Doutoramento , DIRIC – DGAEP, ISCSP

André Azevedo Alves: Doutoramento, U Aveiro, UCP, U Porto, INA , Mont Pelerin Society.

Belén Rando : Doutoramento, ISCSP, ISLA – Campus de Lisboa

Carlos Jalali: Doutoramento, U Aveiro

Cláudia Anjos: Licenciatura em Sociologia, INA

David Ferraz: Mestrado em Administração e Políticas Públicas, doutorando em Políticas Públicas, INA

Elisabete Carvalho : Doutoramento, ISCSP, ISCTE-IUL

Helena Rato: Doutoramento , DGAEP (dirigente da unidade de investigação e consultoria do INA de 1997 a 2012)

J. Albano Santos: Ministério das Finanças e ISEG (fui seu colega na equipa de Finanças Públicas do então ISE entre 1977 e 1985)

João Bilhim : Doutoramento, ISCSP e actualmente coordenador da estrutura que se pronuncia sobre a escolha de drigentes.

João Salis Gomes : (?): ISCTE e INA

J. Filipe de Araújo: Doutoramento, Universidade do Minho

José Pereirinha : Doutoramento, ISEG.

J.A. Oliveira Rocha : Doutoramento , Catedrático aposentado da U. Minho e U Lusófona.

José Manuel Moreira: Doutoramento, U. Aveiro e UCP, Mont Pelerin Society

Matilde Gago da Silva: Licenciatura em Ciências Sociais e Políticas, DIRIC/DGAEP (conhecia-a na área de formação do INA).

Miguel Rodrigues: Licenciado em Organização e Gestão de Empresas e Doutorando em Sociologia Política, DRIC / DGAEP

Patrícia Silva: (?) e doutoranda em Ciência Política, Universidade de Aveiro.

Dado o perfil das minhas preocupações, mereceram-me especial atenção:

“Interesse público, controlo do estado e cidadania” de João Salis Gomes

“The rise and fall of discipline: economic globalization, administrative reform, and the financial crisis”, de Alasdair Roberts

“Societal and organizational culture and public sector reforms” de Koen Verhoest

“Ideias, actores e instituições no processo das políticas públicas”, de Maria Asentio

“Profissionalização e avaliação dos dirigentes do topo na Administração Pública: o caso de Portugal”, de César Madureira

“Política, Administração e responsabilização de dirigentes públicos: implicações das teorias, modelos e reformas de Administração”, de David Ferraz

“Gestão por objectivos, desempenho e progressão na carreira”, de João Bilhim

“Redesenho da máquina administrativa em Portugal e racionalidade política: o caso do PRACE”, de Elisabete Carvalho (baseado na investigação que conduziu à sua tese de doutoramento, defendida em 2008, a qual tive ocasião de consultar na biblioteca do ISCSP)

Sem demérito dos outros, aliás a selecção dos artigos foi muito bem feita e o Handbook merece ser divulgado.

Sobre ivogoncalves

64 anos Licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia, Mestre em Administração e Políticas Públicas pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, Doutor em Sociologia, especialidade de Sociologia Política, pelo ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa. Detém Diploma de Estudos Avançados (3º Ciclo) em História Moderna e Contemporânea da mesma instituição. Domínios de actividade profissional: Gestão Orçamental Pública, Auditoria e Fiscalização, Recuperação de Empresas como dirigente, técnico ou consultor e formador. Outros domínios de interesse: Sistemas de Informação. Docente do ensino superior de Setembro de 1976 a Maio de 1985 no Instituto Superior de Economia, e de Outubro de 1985 a Julho de 2010 no Instituto Superior de Gestão (integrado actualmente no Grupo Lusófona). Membro nº 15 da Ordem dos Economistas. Pertence ao Colégio de Economia Política e ao Colégio de Auditoria. Membro nº 1385 do Instituto Português de Auditoria Interna. Sócio nº 20831 da Sociedade de Geografia de Lisboa.
Esta entrada foi publicada em Cidadania, Economia, Ensino Superior, Gestão. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s