O que eu tenho aprendido com as autárquicas

– que o mais alto cargo a que se pode almejar neste país é o de presidente de Câmara Municipal, tanto assim que há primeiros-ministros, ministros e secretários de Estado que concorrem a presidentes de câmara, tal como o John Quincy Adams depois de ter sido presidente dos EUA foi para membro da Câmara dos Representantes;

– que o cargo de comentador desportivo tem um prestígio superior ao de Presidente de Câmara, mas, como não é incompatível, até é bom acumular os dois;

– que comentador político está a abaixo de presidente de Câmara e de comentador desportivo, mas também é muito disputado;

– que concorrer a um concelho limítrofe não causa escândalo porque o futuro está na figura do city manager;

– que se podem impugnar nos tribunais candidaturas que ainda não existem e que possivelmente quando houver nomeações de gestores públicos os tribunais também aceitarão providências cautelares para os impedirem de fazer swaps e outras poucas vergonhas;

– que os melhores candidatos para as câmaras da província são naturais da terra radicados nas grandes cidades;

– que para Lisboa qualquer candidato serve, como mostra o exemplo do João Semedo, que julgava radicado no Porto e que agora se propõe acumular a liderança do BE, o lugar de deputado e o de vereador, e da Ana Drago, que julgava originária de Coimbra e agora se propõe acumular deputada à AR, deputada municipal de Lisboa e doutoranda;

– que os grupos de cidadãos é que estão a dar, como me tem explicado no Facebook o Elísio Estanque, a propósito da Câmara de Coimbra, e estou a ver na futura freguesia do Parque das Nações com um senhor que, ignorante como sou, não sei quem seja, a dizer que vai ser o futuro Presidente e que está a tratar de arranjar um grupo de cidadãos;

– que todos os partidos se organizam como federações de comissões eleitorais, modelo Maurice Duverger, o que explica a fraca influência dos trabalhadores por conta de outrem, enquanto tais, na vida dos partidos;

– que as autárquicas são democráticas porque estão nos cadernos todos os residentes mais alguns dos filhos da terra que vivem e trabalham nas grandes cidades (hoje menos do que nos tempos áureos, mas podem sempre candidatar-se) mais cidadãos estrangeiros, em reciprocidade, mais um ainda significativo número de falecidos que não puderam ser expurgados dos cadernos eleitorais;

– que as autárquicas não são democráticas porque não votam aqueles que vêm trabalhar a partir de concelhos limítrofes e passam o dia lá, e que são vítimas de uma série de indignidades, sobretudo quando levam os seus automóveis;

– que as autárquicas não prevêem o voto dos proprietários de imóveis que não residem no concelho, mas estão sujeitos a IMI e a uma série de taxas, violando-se assim o princípio No Taxation without Representation que esteve na origem da independência dos EUA.

Sobre ivogoncalves

64 anos Licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia, Mestre em Administração e Políticas Públicas pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, Doutor em Sociologia, especialidade de Sociologia Política, pelo ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa. Detém Diploma de Estudos Avançados (3º Ciclo) em História Moderna e Contemporânea da mesma instituição. Domínios de actividade profissional: Gestão Orçamental Pública, Auditoria e Fiscalização, Recuperação de Empresas como dirigente, técnico ou consultor e formador. Outros domínios de interesse: Sistemas de Informação. Docente do ensino superior de Setembro de 1976 a Maio de 1985 no Instituto Superior de Economia, e de Outubro de 1985 a Julho de 2010 no Instituto Superior de Gestão (integrado actualmente no Grupo Lusófona). Membro nº 15 da Ordem dos Economistas. Pertence ao Colégio de Economia Política e ao Colégio de Auditoria. Membro nº 1385 do Instituto Português de Auditoria Interna. Sócio nº 20831 da Sociedade de Geografia de Lisboa.
Esta entrada foi publicada em Cidadania. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s