De INA a, novamente, Instituto Nacional de Administração ?

Aquando da extinção do Instituto Nacional de Administração, critiquei o disparate anunciado que punha em causa, pelo menos uma marca conhecida

https://ivogoncalves.wordpress.com/2011/09/19/o-premac-e-a-extincao-do-ina-a-infelicidade-de-se-chamar-instituto/

Soube que houve críticas convergentes com a minha, e que a manutenção da sigla INA pela “Direcção-Geral não sei quantas” teve em conta essas críticas.

O erro era contudo mais profundo:  o INA não era meramente uma entidade ministradora de formação, conseguiu reunir alguns investigadores de mérito, foi promotor de debates importantes e, enquanto organizador dos Congressos da Administração Pública a partir do ciclo de Durão Barroso um importante veículo de consensualização  de propostas de mudança para a Administração Pública inscritas na agenda política dos Governos. Concorde-se ou não com as propostas, isto era um facto.

O Governo de Pedro Passos Coelho privou-se deste instrumento e viu-se com que resultados a propósito do ciclo de eventos sobre a “Reforma do Estado”.  Fui lendo na INTERNET, sem perceber, que estava em curso a  contestação de um ciclo organizado por um Instituto Superior de Ciências Sociais e Politicas presidido por alguém que era deputado do PSD e passou daí a Presidente (conheço o contexto, resultante da sucessão de João Bilhim, mas, dito desta forma, soa evidentemente mal a quem não está por dentro) e pelo “Ministério das Finanças”.

Na manhã de ontem, com Pedro Passos Coelho mais uma vez “saudado” por estudantes, a rádio esclarecia que o evento era uma organização conjunta do ISCSP e do INSTITUTO NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO.

Ressuscitado para o efeito, presume-se.

Sobre ivogoncalves

64 anos Licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia, Mestre em Administração e Políticas Públicas pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, Doutor em Sociologia, especialidade de Sociologia Política, pelo ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa. Detém Diploma de Estudos Avançados (3º Ciclo) em História Moderna e Contemporânea da mesma instituição. Domínios de actividade profissional: Gestão Orçamental Pública, Auditoria e Fiscalização, Recuperação de Empresas como dirigente, técnico ou consultor e formador. Outros domínios de interesse: Sistemas de Informação. Docente do ensino superior de Setembro de 1976 a Maio de 1985 no Instituto Superior de Economia, e de Outubro de 1985 a Julho de 2010 no Instituto Superior de Gestão (integrado actualmente no Grupo Lusófona). Membro nº 15 da Ordem dos Economistas. Pertence ao Colégio de Economia Política e ao Colégio de Auditoria. Membro nº 1385 do Instituto Português de Auditoria Interna. Sócio nº 20831 da Sociedade de Geografia de Lisboa.
Esta entrada foi publicada em Cidadania, Ensino Superior, Gestão, Movimentos sociais. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s