Corte de despesa pública: as míticas “gorduras do Estado”

As confederações patronais reagiram ao discurso do ministro das Finanças, Vítor Gaspar, dizendo-se decepcionadas com a ausência de medidas para cortar na despesa pública“, Público on line

O Bloco de Esquerda classificou hoje como um “assalto aos bolsos das famílias” o “aumento brutal” do IVA sobre a electricidade e o gás natural, criticando o Governo por nada dizer sobre a necessidade de cortar nas “gorduras” do Estado” (idem)

O Bloco de Esquerda continua a brincar aos orçamentos base zero.  A redução de despesa em termos significativos só pode passar pela redução de vencimentos ou pela redução de emprego público.

Entretanto ouvi  o Director do Jornal de Negócios falar na televisão nos mesmos termos. É muito curioso que considere o aumento do preço dos transportes como aumento de receita pública quando de facto se traduz numa redução de despesa via redução de indemnizações compensatórias.

Advertisements

Sobre ivogoncalves

64 anos Licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia, Mestre em Administração e Políticas Públicas pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, Doutor em Sociologia, especialidade de Sociologia Política, pelo ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa. Detém Diploma de Estudos Avançados (3º Ciclo) em História Moderna e Contemporânea da mesma instituição. Domínios de actividade profissional: Gestão Orçamental Pública, Auditoria e Fiscalização, Recuperação de Empresas como dirigente, técnico ou consultor e formador. Outros domínios de interesse: Sistemas de Informação. Docente do ensino superior de Setembro de 1976 a Maio de 1985 no Instituto Superior de Economia, e de Outubro de 1985 a Julho de 2010 no Instituto Superior de Gestão (integrado actualmente no Grupo Lusófona). Membro nº 15 da Ordem dos Economistas. Pertence ao Colégio de Economia Política e ao Colégio de Auditoria. Membro nº 1385 do Instituto Português de Auditoria Interna. Sócio nº 20831 da Sociedade de Geografia de Lisboa.
Esta entrada foi publicada em Cidadania, Economia. ligação permanente.

2 respostas a Corte de despesa pública: as míticas “gorduras do Estado”

  1. nsousa diz:

    Bem, é possível obter-se alguns ganhos de eficiência na função pública, mas isso nunca será significativo em termos orçamentais. Para o ser seria preciso o país ter uma grande evolução técnica, social e cultural.

  2. E é possível reduzir despesas com perdas de eficiência. Caso clássico, manter os vencimentos de técnicos de prospecção mineira mas cortar-lhes as verbas que permitem irem para o terreno.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s